Conselho equatoriano adia para junho eleições parlamentares

Quito, 24 dez (EFE) - O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) do Equador decidiu adiar até 14 de junho as eleições parlamentares andinas e de membros das juntas das paróquias rurais, informou hoje a imprensa local. Inicialmente, as eleições deveriam ocorrer em 26 de abril, quando será realizado o primeiro turno para escolher o novo presidente da República, assim como prefeitos, governadores regionais e vereadores municipais. A transferência das eleições parlamentares andinas e das juntas paroquiais até 14 de junho tem como objetivo agilizar e descongestionar o pleito de 26 de abril, segundo o CNE. Para 14 de junho está previsto o segundo turno para escolher o presidente da República, se nenhum dos candidatos obtiver a maioria necessária de votos na primeira rodada. O presidente do CNE, Omar Simon, em declarações reproduzidas pelo jornal El Telégrafo, disse que o adiamento das eleições de parlamentares andinos e membros das juntas paroquiais, que no total somam 4.005, permitirá melhorar a organização do processo.

EFE |

EFE fa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG