Caracas, 14 fev (EFE).- O diretor do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela Germán Yépez pediu hoje às legendas de oposição que esclareçam as declarações feitas na sexta-feira pelo eurodeputado e membro do Partido Popular espanhol (PP) Luis Herrero.

Yépez disse que a medida é necessária porque dirigentes desses partidos, que rejeitam a emenda que será submetida a referendo no domingo, rodeavam Herrero enquanto fazia as declarações que, posteriormente, provocaram sua expulsão da Venezuela.

"Faço um apelo aos 36 grupos que apoiam o 'não' para que esclareçam e definam se eles concordam com as declarações desse senhor, se fazem parte de um roteiro e se eles, que o estavam rodeando, aprovam suas declarações", disse Yépez à emissora estatal "Venezolana de Televisión".

Herrero foi expulso a pedido do CNE porque suas declarações contra o organismo e o presidente venezuelano, Hugo Chávez, podiam comprometer "a paz e a tranquilidade" que precedem o referendo deste domingo, indicaram as autoridades.

Entre outras coisas, o eurodeputado espanhol disse que o Governo de Chávez é uma "ditadura", que a oposição sofre "ameaças", que os direitos humanos "são violados", e questionou a idoneidade de certas medidas adotadas pelo CNE. EFE rr/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.