Conselho dos Guardiães do Irã aceita recontar votos contestados

O poderoso Conselho dos Guardiães do Irã, órgão que supervisiona a eleição presidencial, anunciou nesta terça-feira que está disposto recontar os votos do pleito de sexta-feira contestados pela oposição. O candidato moderado Mir Hossein Mousavi contestou a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad, alegando fraude generalizada.

BBC Brasil |

  • Veja a galeria de fotos dos protestos no Irã
  • Suspeita de fraude no Irã gera protestos pelas ruas; assista
  • Internet rompe barreiras impostas pelo governo
  • Lula diz que não há prova de fraude no Irã
  • O correspondente da BBC na capital do país, Teerã, Jon Leyne, disse que o anúncio do conselho representa uma mudança radical de posição. Os resultados oficiais da votação provocaram três dias de grandes protestos no Irã.

    A rádio iraniana diz que sete pessoas morreram durante manifestações na segunda-feira.

    O Conselho dos Guardiães disse que os votos serão recontados em áreas contestadas pelos candidatos derrotados.

    Leyne afirmou que isso pode permitir que os candidatos derrotados contestem todos os votos da eleição presidencial.

    Novas manifestações estão sendo convocadas por partidários de Ahmadinejad e Mousavi e estão marcadas para acontecer no mesmo local - a Praça Vali Asr, no centro de Teerã.

    Leia também:

    Leia mais sobre: Irã

      Leia tudo sobre: irã

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG