O Conselho dos Guardiães da Constituição, responsável por supervisionar as eleições iranianas e validar os resultados, descartou uma anulação da votação presidencial de 12 de junho, como pede o candidato derrotado Mir Hossein Moussavi.

"Felizmente, durante a recente eleição presidencial, não constatamos nenhuma fraude fraude ou grande infração. Por consequência, não há possibilidade de anulação das eleições", declarou o porta-voz do organismo, Abbas Ali Kadjodaie, citado pelo canal por satélite em inglês Press TV, vinculado à televisão estatal iraniana.

sgh/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.