Conselho de Segurança termina sem acordo reunião sobre Gaza

Nações Unidas, 6 jan (EFE).- O Conselho de Segurança da ONU terminou hoje sua terceira reunião sobre Gaza desde o início da ofensiva israelense, há 11 dias, sem alcançar um acordo sobre um cessar-fogo que ponha fim à violência na região.

EFE |

Os 15 membros do principal órgão executivo das Nações Unidas estiveram de acordo sobre a necessidade de pôr fim ao derramamento de sangue no território palestino, mas novamente discordaram a respeito da forma ideal de conseguir a cessação das hostilidades.

A Líbia apresentou formalmente, em nome da Liga Árabe, uma resolução que pede a Israel que cesse suas atividades militares e ponha fim ao bloqueio ao que o território palestino está submetido.

O texto culpa Israel pela atual crise, sem mencionar os lançamentos de foguetes efetuados pelo movimento islâmico Hamas contra o sul do território israelense, que o Estado judeu cita como o motivo que levou à sua atual ofensiva.

As potências ocidentais rejeitaram a proposta líbia, que provavelmente na quarta-feira será submetida à votação, por considerá-la desequilibrada ao não fazer referência ao Hamas.

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse em seu discurso perante o conselho, que Washington apoiará uma resolução apenas que conduza a pôr fim o lançamento de foguetes e restaure o controle da Autoridade Nacional Palestina (ANP) sobre Gaza.

"É imperativo que qualquer cessar-fogo seja durável e sustentável, e que garanta da mesma maneira a segurança dos israelenses e dos palestinos", afirmou.

Um total de 26 países tomaram a palavra no debate público realizado pelo principal órgão da ONU, que contou com a presença do presidente da ANP, Mahmoud Abbas, assim como com da do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Por outro lado, os membros do Conselho de Segurança se mostraram favoráveis ao plano proposto por Egito e França, que visa a deter a ofensiva israelense em Gaza e entabular um diálogo que evite uma futura repetição do conflito. EFE jju/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG