Conselho de Segurança não obtém acordo sobre Suu Kyi

Os membros do Conselho de Segurança da ONU se separaram nesta terça-feira sem chegar a um acordo sobre um comunicado condenando a decisão do regime birmanês de ampliar em 18 meses a prisão domiciliar da opositora Aung San Suu Kyi.

AFP |

"Vamos retomar as discussões amanhã (quarta-feira)", anunciou o embaixador britânico na ONU, John Sawers, que preside o Conselho este mês.

Várias delegações expressaram o desejo de consultar suas capitais sobre o projeto de comunicado, acrescentou.

O texto defendido pelos Estados Unidos "condena a sentença imposta a Aung San Suu Kyi e expressa preocupação com o impacto político desta decisão sobre a situação em Mianmar" (o nome oficial da Birmânia).

O texto conclama o regime birmanês a "libertar Aung San Suu Kyi e todos os outros prisioneiros políticos". Ele também ressalta a necessidade de se "estabelecer as condições necessárias à instalação de um processo político e eleitoral que permita a participação de todos os atores políticos".

Suu Kyi, prêmio Nobel da Paz, foi condenada hoje a mais 18 meses de prisão domiciliar por ter, segundo a Justiça, recebido brevemente um americano em sua casa.

ga/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG