Conselho de Segurança da ONU reabre debate sobre cessar-fogo em Gaza

O Conselho de Segurança da ONU reiniciou, nesta terça-feira, o debate para um cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza, em meio a esforços diplomáticos para convencer Israel a pôr fim a uma ofensiva militar que já dura 11 dias e deixou 660 palestinos mortos.

AFP |

Da reunião ministerial, presidida pelo chanceler francês, Bernard Kouchner, também participam a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice; o secretário britânico de Relações Exteriores, David Miliband; o presidente da Autoridade Palestina; Mahmud Abbas; além dos chanceleres turco e árabe.

A embaixadora israelense na ONU, Gabriela Shalev, também assiste à reunião, assim como o chefe da Liga Árabe, Amr Mussa.

A França, que ocupa a presidência rotativa desse órgão da ONU, tem trabalhado com os Estados árabes na elaboração de um projeto de resolução da organização, que pediria o cessar imediato da ofensiva israelense em Gaza e o fim do lançamento de foguetes do Hamas contra Israel.

O texto pediria ainda a suspensão do estado de sítio de Israel a Gaza para permitir o acesso da população palestina à ajuda humanitária e um mecanismo internacional para monitorar a trégua, proteger os civis palestinos e acabar com o contrabando do Egito para o território palestino.

Em declarações à imprensa antes do início do encontro, Miliband enfatizou a necessidade de entrar em detalhes para um cessar-fogo efetivo e duradouro. Ele frisou que uma trégua deve incluir a reabertura, por parte de Israel, dos pontos de acesso à Gaza e permitir a entrega de ajuda humanitária, mas também deverá deter o contrabando de armas.

ga/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG