O Conselho de Segurança das Nações Unidas concluiu sua reunião do sábado sem conseguir qualquer acordo sobre os termos de uma declaração pedindo o cessar-fogo na Faixa de Gaza, informou um diplomata em nome do organismo neste domingo.

Após quatro horas de debates a portas fechadas, o embaixador francês, Jean-Maurice Ripert, que este mês preside o Conselho, disse que os membros do organismo não foram capazes de entrar em consenso sobre os termos de uma declaração pedindo o cessar-fogo imediato em Gaza, horas depois do início da operação terrestre do exército israelense.

"Não houve acordo formal entre os países membros, mas notamos que houve bastante concordância quanto à preocupação sobre a escalada da violência e a deterioração da situação, além de um forte consenso quanto a um cessar-fogo imediato, duradouro e respeitado" pelas partes, afirmou Ripert após o término da reunião.

Foi a terceira reunião do Conselho de Segurança da ONU desde o início do conflito em Gaza, na semana passada.

O presidente geral da Assembléia da ONU, o nicaraguense Miguel D'Escoto, classificou a incursão israelense como "uma monstruosidade".

"E, mais uma vez, o mundo assiste consternado à disfuncionalidade do Conselho de Segurança", acrescentou D'Escoto.

hc/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.