Conselho de Segurança da ONU destaca ameaça talibã no Afeganistão

Nações Unidas, 7 jul (EFE) - O Conselho de Segurança da ONU expressou hoje preocupação com a ameaça talibã no Afeganistão, e condenou o atentado cometido com um carro-bomba contra a embaixada da Índia em Cabul, o qual deixou 41 mortos.

EFE |

Os 15 membros do principal órgão das Nações Unidas transmitiram as condolências às famílias das vítimas, assim como aos Governos do Afeganistão e da Índia, em uma declaração lida pelo presidente de turno do Conselho, o embaixador vietnamita Le Luong Minh.

O Conselho ressaltou na declaração "a necessidade de levar à Justiça os autores, organizadores, promotores e financiadores" do pior atentado sofrido pelo Afeganistão este ano.

"O Conselho de Segurança reitera sua preocupação com a ameaça que representam os talibãs, a Al Qaeda, os grupos armados ilegais e os envolvidos no tráfico de drogas", acrescentou Minh.

A condenação do Conselho de Segurança se soma à emitida pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

A porta-voz da ONU, Michèle Montas, disse que Ban reiterou sua convicção de que "nenhuma agenda política ou reivindicação pode justificar estes métodos censuráveis" e pediu que os responsáveis pelo ataque sejam processados judicialmente.

Por outro lado, em um relatório ao Conselho de Segurança publicado hoje, o secretário-geral manifestou sua preocupação com o aumento da insegurança no Afeganistão e advertiu da necessidade de aumentar o dispositivo de segurança da Missão de Assistência da ONU no país (Unama).

O atentado de hoje contra a embaixada indiana é o mais violento registrado este ano na capital afegã.

Cinco das 41 vítimas mortais trabalhavam na delegação diplomática, mas a maioria era civis afegãos, incluindo crianças e mulheres, que faziam fila na porta para conseguir um visto, segundo fontes oficiais. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG