O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou nesta segunda-feira a campanha de violência contra a oposição no Zimbábue, que torna impossível a realização de eleições livres e justas.

Em uma declaração adotada por unanimidade, o Conselho "condenou a campanha de violência contra a oposição política diante da aproximação do segundo turno das eleições presidenciais", previsto para a próxima sexta-feira.

O Conselho condena ainda "o comportamento do governo de negar aos opositores políticos o direito de fazer sua campanha livremente".

"Essas violências e restrições tornam impossível a realização de uma eleição livre e eqüitativa em 27 de junho", destaca o texto, lido pelo embaixador americano na ONU, Zalmay Khalilzad, que preside o Conselho no mês de junho.

hc/LR/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.