Nações Unidas, 19 ago (EFE).- O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou hoje a sucessão de atentados que causou a morte de pelo menos 95 pessoas em Bagdá e deixou outras 597 feridas, na maior série de ataques no país este ano.

Os 15 membros do órgão ressaltaram, em uma declaração, que "esta tragédia" se produz no sexto aniversário do atentado contra a sede da ONU em Bagdá, no qual morreu o representante do organismo no Iraque, Sérgio Vieira de Mello.

"O Conselho de Segurança aproveita esta triste ocasião para reiterar o firme respaldo e apreço ao trabalho humanitária da ONU e seus funcionários no Iraque", diz o texto, que foi lido no fim da uma reunião pelo presidente rotativo do órgão, o embaixador britânico John Sawers.

O documento também adverte que "nenhum ato de terrorismo pode causar um retrocesso no caminho para a democracia, para a paz e para a reconstrução do Iraque, apoiado pelo povo, pelo Governo do Iraque e pela comunidade internacional".

O Conselho ressalta a obrigação de todos os países de ajudarem na luta contra o terrorismo, assim como de levar à Justiça os responsáveis pelos ataques realizados hoje na capital iraquiana. EFE jju/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.