Conselho de Segurança da ONU condena ataque a Karzai em Cabul

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou energicamente o ataque do final de semana em Cabul do qual saiu ileso o presidente afegão Hamid Karzai e pediu que os responsáveis sejam julgados.

AFP |

Seguindo o exemplo do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que condenou ontem o ataque, o conselho de 15 membros divulgou uma declaração reprovando "nos mais fortes termos o ataque terrorista que teve como alvo uma cerimônia oficial em Cabul".

As suspeitas são fortes de que existem cúmplices entre os membros das forças oficiais, segundo Wahid Mujda, um analista em defesa, como aconteceu no ataque em janeiro contra o maior hotel de Cabul, quando talibãs disfarçados de policiais mataram oito pessoas.

A insurreição dos fundamentalistas, afastados do poder no fim de 2001 por uma coalizão dirigida pelos americanos, provocou em 2007 mais de 8.000 mortes, em sua maioria de rebeldes, mas também a de 1.500 civis e 218 soldados das forças internacionais.

O ataque de domingo é uma vitória da "propaganda" dos talibãs, opina um diplomata ocidental, que no entanto considerou bom o funcionamento do dispositivo de segurança, já que os talibãs não conseguiram romper o primeiro círculo de proteção e se aproximar ainda mais das autoridades.

ga/lt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG