Conselho de Segurança condena teste nuclear norte-coreano

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou nesta segunda-feira a violação de suas resoluções com o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, e decidiu preparar novas sanções contra Pyongyang, revelou o embaixador da Rússia na ONU, Vitaly Tchourkine, que preside o organismo.

AFP |

"Os membros do Conselho manifestaram sua firme oposição e sua condenação ao teste nuclear realizado em 25 de maio de 2009 pela Coreia do Norte, que constitui uma clara violação da resolução 1718", disse Tchourkine à imprensa.

O Conselho decidiu "iniciar imediatamente os trabalhos sobre uma nova resolução sobre o caso, de acordo com suas responsabilidades previstas na Carta das Nações Unidas".

A condenação, adotada pelos 15 membros do Conselho, "exige" da Coreia do Norte o "pleno cumprimento dos termos das resoluções" do orgão da ONU.

Vários diplomatas destacaram que a futura resolução será uma mensagem firme para Pyongyang.

A representante dos Estados Unidos no Conselho, Susan Rice, disse que a mensagem da ONU à Coreia do Norte será "forte".

"Os Estados Unidos acreditam que se trata de uma grave violação das leis internacionais e de uma ameaça à segurança e à paz regional e internacional", destacou Rice, afirmando que Washington "buscará uma resolução forte, com medidas fortes".

Segundo o embaixador francês Jean-Pierre Lacroix, a "resolução deverá conter novas sanções, que se somarão as já adotadas" pelo Conselho. "É importante que o comportamento da Coreia do Norte, uma grave provocação nuclear, tenha um preço".

Lacroix não revelou que tipo de sanções estão sendo analisadas pelo Conselho.

O embaixador japonês, Yukio Takasu, destacou que o teste nuclear norte-coreano constitui "uma ameaça direta à segurança do Japão e da Ásia".

hc/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG