Conselho de Segurança apóia viagem de Ban pelo Oriente Médio

Nações Unidas, 13 jan (EFE).- O Conselho de Segurança (CS) da ONU manifestou hoje seu apoio à viagem que o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, fará ao Oriente Médio, durante a qual se reunirá com líderes regionais para conseguir um cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza.

EFE |

Em uma reunião de mais de uma hora com os 15 membros do CS, Ban apresentou os detalhes da viagem, que começa nesta terça-feira e deve terminar em 19 de janeiro.

"Todos apoiamos o papel que o secretário-geral desempenha para a implementação da resolução 1.860, e ele nos pode ser de muita ajuda na hora de conseguir um cessar-fogo imediato", disse o presidente rotativo do Conselho de Segurança, o embaixador francês Jean Maurice Ripert, na saída da reunião.

Ripert afirmou que o principal órgão da ONU se mantém coeso em seu apoio às negociações mediadas pelo Egito para conseguir as condições que permitam o fim permanente das hostilidades, tal como contempla a resolução aprovada em 8 de janeiro.

Israel e o Hamas rejeitaram o conteúdo do texto do CS, já que, na opinião de ambas as partes, ele não se ajusta às respectivas necessidades de segurança.

Quando perguntado sobre a recusa do Hamas e de Israel em acatar a vontade do CS, Ripert disse que "ninguém esperava que a resolução fosse ser implementada em duas horas".

"O Conselho de Segurança deve lutar para que suas resoluções sejam implementadas e é exatamente isso o que fazemos ao apoiar o trabalho do secretário-geral e o do Egito, assim como as iniciativas de outras partes", acrescentou o diplomata francês.

Ripert destacou que todos sabem que são necessárias "certas garantias" para que o cessar-fogo possa ser permanente e estável, e que em torno disso giram as negociações promovidas pelo Governo egípcio.

A primeira escala da viagem de Ban pelo Oriente Médio é o Cairo, onde amanhã se reunirá com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, e o secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa.

Do Egito, Ban seguirá para Amã, a capital jordaniana, onde se reunirá com o rei Abdullah II, que apoiou publicamente a iniciativa de Mubarak para um cessar-fogo em Gaza.

Em 15 de janeiro, Ban deve visitar Tel Aviv e Jerusalém para se reunir com o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, e os ministros de Assuntos Exteriores, Tzipi Livni, e de Defesa, Ehud Barak.

Depois, irá até Ramala, onde se encontrará com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro Salam Fayyad.

Ban ainda fará escalas na Turquia, no Líbano, na Síria e no Kuwait, em cuja capital a Liga Árabe realizará uma cúpula nos dias 19 e 20 de janeiro. EFE jju/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG