Conselho de Segurança apóia Ki-moon antes de viagem pelo Oriente Médio

O Conselho de Segurança da ONU deu seu apoio, nesta terça-feira, ao secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, antes de sua partida para o Oriente Médio, onde tentará pôr fim aos combates em Gaza entre Israel e o Hamas, informou o embaixador da França na Casa, Jean-Maurice Ripert.

AFP |

"O Conselho de Segurança foi unânime em seu apoio à iniciativa do secretário-geral e ao papel que poderá desempenhar para acelerar a aplicação da resolução 1.860", declarou Ripert, que preside o Conselho em janeiro.

O diplomata falou com a imprensa na saída de uma nova sessão de consultas a portas fechadas do Conselho sobre a situação em Gaza, a primeira desde a aprovação, na quinta-feira, da resolução 1.860.

A resolução, que pede "um cessar-fogo imediato, durável e plenamente respeitado, que leve a uma retirada total das forças israelenses" da Faixa de Gaza, foi ignorada até agora.

"Pensamos que o momento (da visita de Ban Ki-moon) é o indicado. Há importantes iniciativas na região que podem ajudar", acrescentou Ripert, referindo-se, em particular, aos esforços do Egito para conseguir um acordo de trégua entre Israel e Hamas, o movimento palestino que controla Gaza.

Um oficial da Defesa israelense comentou que o chanceler Amos Gilad pretende se reunir com o chefe da inteligência egípcia, Omar Suleiman, para tratar do conflito.

Ki-moon inicia, amanhã, no Cairo, viagem de uma semana pelo Oriente Médio, que o levará a Israel e aos territórios ocupados, para conversar com os líderes da região sobre os meios possíveis de se obter um cessar-fogo o quanto antes.

Em entrevista coletiva, a porta-voz das Nações Unidas, Michèle Montas, declarou que o objetivo de Ban Ki-moon, em sua viagem, é "abrir caminho para os esforços diplomáticos relativos à Gaza e ao sul de Israel".

hc/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG