Conselho de Segurança amplia por um ano mandato da Finul no Líbano

Nações Unidas, 27 ago (EFE) - O Conselho de Segurança da ONU aprovou hoje por unanimidade a ampliação por um ano do mandato da Força Interina da ONU no Líbano (Finul), desdobrada após o conflito entre Israel e a milícia do grupo xiita Hisbolá. Os 15 membros do principal órgão das Nações Unidas acertaram hoje que como a situação no Líbano continua sendo uma ameaça para a paz e a segurança internacionais, é necessário prolongar o mandato da Finul até 31 de agosto de 2009. Essa força está posicionada no Líbano desde 1978 para supervisionar o conflito entre este país e Israel, e seu último mandato foi estabelecido pela ONU após o choque de 2006, com o objetivo de levar paz à fronteira entre os dois países. Através de uma resolução, o Conselho de Segurança elogiou hoje a função da Finul, cujo desdobramento junto às Forças Armadas libanesas ajudou a estabelecer um novo entorno estratégico no sul do Líbano, e apreciou a expansão coordenada das atividades entre eles. Além disso, pediu às partes que respeitem integralmente o fim das hostilidades estabelecido na fronteira entre os dois países, assim como a segurança do pessoal da Finul e de outros órgãos das Nações Unidas. Isso inclui evitar qualquer ação que coloque em risco esse pessoal e assegurar que a missão conta com plena liberdade de movimento em sua área de operações, aponta a resolução. Os membros do Conselho de Segurança também pediram plena colaboração para conseguir um cessar-fogo permane...

EFE |

Ao mesmo tempo, pede ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que continue informando da aplicação daquele texto a cada quatro meses ou em qualquer momento que considere oportuno.

A extensão do mandato da Finul foi solicitada pelo primeiro-ministro libanês, Fouad Siniora, em 18 de agosto ao secretário-geral, que depois recomendou ao Conselho de Segurança que fizesse isso. EFE mgl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG