Nações Unidas, 7 ago (EFE).- O Conselho de Segurança da ONU adotou hoje uma resolução que amplia por um ano o mandato da missão da ONU no Iraque (Unami, em inglês) para que auxilie no fortalecimento das instituições democráticas do país e nas eleições parlamentares de janeiro.

A resolução apresentada por Reino Unido e Estados Unidos recebeu o apoio unânime dos 15 membros do Conselho, que também expressou sua satisfação pela redução da violência no Iraque seis anos depois da invasão liderada por Washington.

O órgão reafirma no documento o objetivo da missão internacional de "assessorar, respaldar e auxiliar o povo iraquiano no fortalecimento das instituições democráticas, de progredir no processo de diálogo e reconciliação nacional, além de facilitar o diálogo regional".

Além disso, o conselho ressalta a importância de a Unami prestar assistência às autoridades eleitorais iraquianas na organização e realização das eleições parlamentares de janeiro.

Os membros do Conselho de Segurança também deram as boas-vindas ao novo enviado especial da ONU para o Iraque, o holandês Ad Melkert, que substituiu o sueco Staffan de Mistura.

Melkert ressaltou que o Iraque tem uma "grande oportunidade" após a recente retirada das tropas americanas dos núcleos urbanos, mas também enfrenta "um momento muito delicado".

A presença da missão da ONU no Iraque vem crescendo desde o final de 2007, à medida que a situação de segurança melhorou.

O organismo teve que retirar a maioria de seus funcionários no país árabe depois do atentado perpetrado contra sua sede em Bagdá em agosto de 2003, no qual morreram 22 pessoas, entre elas o enviado especial para o Iraque, o diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello. EFE jju/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.