Conselho de Guardiães recebe candidatos para ouvir queixas

Teerã, 20 jun (EFE).- Os três candidatos derrotados no Irã foram convocados hoje para uma reunião extraordinária do Conselho de Guardiães, para analisar as 646 queixas formais por supostas irregularidades nas eleições presidenciais de 12 de junho.

EFE |

A reunião, convocada na quinta-feira, acontece um dia depois de o líder supremo da Revolução, o aiatolá Ali Khamenei, insistir em que não houve fraude e respaldar a polêmica vitória do atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad.

A autoridade máxima do Irã advertiu ainda que os três candidatos deveriam acabar imediatamente com os protestos, ou serão responsabilizados por eventuais incidentes que ocorrerem.

O Conselho de Guardiães explicou que os candidatos foram citados para que "expressem sua opinião e digam suas queixas aos 12 membros do Conselho antes da decisão final".

O organismo se mostrou disposto a recontar de forma parcial as urnas que estejam envolvidas em polêmicas, embora pareça muito pouco provável que atenda à principal reivindicação da oposição, que é a repetição do pleito.

Desde a divulgação da surpreendente vitória de Ahmadinejad em primeiro turno, a oposição realiza grandes protestos diários, e alguns deles terminaram com enfrentamentos entre as forças da ordem - apoiadas por milicianos islâmicos "Basij" - e grupos de manifestantes.

Está prevista para hoje uma nova grande concentração no centro de Teerã, apesar da dura advertência feita na sexta-feira por Khamenei.

Em seus 30 anos de existência, o Conselho de Guardiães nunca anulou um processo eleitoral. EFE jm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG