Conselho de Governadores da AIEA condena teste nuclear da Coreia do Norte

Viena, 17 jun (EFE).- Os 35 países-membros do Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) condenaram hoje o último teste nuclear da Coreia do Norte e pediram a Pyongyang para que volte à mesa de negociações.

EFE |

A delegação dos Estados Unidos no órgão executivo da agência nuclear da ONU insistiu hoje em que Washington "segue aberto ao diálogo, mas não aceitará a Coreia do Norte como um Estado com armas nucleares".

A China, a principal aliada da Coreia do Norte, defendeu a soberania desse país, mas deixou claro que a única solução para esta crise é o uso de medidas diplomáticas e políticas, e solicitou a Pyongyang para que mantenha "calma e moderação".

Já a Rússia "lamentou" os testes nucleares e assegurou que a mais recente resolução do Conselho de Segurança da ONU, adotada no último dia 12 e que endurece as sanções contra Pyongyang, foi "equilibrada e justa".

A República Tcheca manifestou em nome da União Europeia (UE) que o teste nuclear é "totalmente inaceitável" e pediu para que a Coreia do Norte "detenha a proliferação" de armas nucleares e volte às chamadas "negociações de seis lados".

EUA, China, Rússia, Japão e Coreia do Sul negociaram com Pyongyang durante anos para "desnuclearizar" a península coreana em troca de ajudas econômicas e energéticas para Coreia do Norte.

No entanto, o regime norte-coreano decidiu realizar em 25 de maio um novo teste nuclear, acompanhado de vários lançamentos de mísseis balísticos, o que causou grande preocupação na comunidade internacional. EFE jk/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG