Conselho de Ética absolve deputado do castelo

Brasília, 1 jul (EFE).- O Conselho de Ética da Câmara absolveu hoje o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG), acusado de corrupção.

EFE |

Moreira, que no início do ano foi alvo de polêmica, por não ter declarado entre seus bens um castelo avaliado em R$ 25 milhões, foi absolvido em uma audiência pública por uma maioria de nove votos, contra quatro e uma abstenção.

Além disso, ele foi acusado de desviar parte do orçamento que a Câmara concede aos parlamentares para fins pessoais, o que o levou a julgamento pelo Conselho de Ética e a expulsão do Democratas (DEM), partido pelo qual tinha sido eleito em 2006.

Segundo o relator do processo, Nazareno Fonteles, o deputado era acusado por "violações dos princípios constitucionais, da legalidade e da moralidade", ao usar parte do dinheiro para pagar guarda-costas para ele e sua família.

No entanto, a maioria dos onze membros do Conselho de Ética considerou hoje que as acusações não foram provadas devidamente, por isso, o processo será arquivado e Moreira continuará no Congresso.

EFE ed/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG