Conselho da Europa pede diálogo na Ossétia do Sul

Paris, 8 ago (EFE) - O presidente da Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa, o espanhol Lluís Maria Puig, apelou hoje ao diálogo urgente a todas as partes envolvidas no conflito da Ossétia do Sul para evitar novos atos de violência. Devemos fazer de tudo para evitar a guerra e novas vítimas. É através do diálogo, e não através da violência, que as tensões na região chegarão ao fim, destacou em comunicado divulgado hoje pelo Conselho da Europa.

EFE |

Puig expressou "profunda preocupação com o agravamento do conflito" e rejeitou "o grande número de vítimas civis".

O presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, assegurou hoje que as Forças Armadas do país controlam quase a totalidade da região separatista da Ossétia do Sul, após uma poderosa contra-ofensiva, e denunciou que aviões da Rússia bombardearam o território georgiano.

A região separatista da Ossétia do Sul se separou de fato da Geórgia no início dos anos 90 após um conflito armado que deixou mais de dois mil mortos e proclamou a independência, não reconhecida por nenhum outro país.

Os separatistas, que até hoje controlavam 65% do território da Ossétia do Sul, manifestavam o desejo de se unir à Ossétia do Norte, república russa com a qual compartilha raízes étnicas e culturais.

EFE jaf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG