Conselho da Europa critica reconhecimento russo de Ossétia do Sul e Abkházia

Paris, 26 ago (EFE).- Os líderes do Conselho da Europa, do qual Rússia e Geórgia são Estados-membros, condenaram hoje o reconhecimento russo da independência das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

EFE |

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, anunciou hoje na TV que já assinou os decretos para o reconhecimento por Moscou da independência das duas regiões georgianas e pediu que outros países façam o mesmo.

Este reconhecimento "unilateral" pela Rússia "viola a integridade territorial" da Geórgia e frustra as perspectivas de uma solução negociada sobre o futuro das duas regiões, afirmou o secretário-geral do Conselho da Europa, Terry Davis, em comunicado.

Após lembrar que a Rússia apoiou "com força" no passado o princípio da integridade territorial, Davis considerou que a decisão de reconhecer a Abkházia e a Ossétia do Sul "é inconsistente com este princípio".

Em última instância, a vítima desta decisão é "a credibilidade internacional da Federação Russa", declarou Davis, para quem "os russos não podem invocar o direito internacional só quando lhes interessa".

Quando entrou no Conselho da Europa, a Rússia prometeu "respeitar a soberania e a integridade territorial de seus vizinhos. Esta promessa hoje está rompida", afirmou o presidente da Assembléia Parlamentar do Conselho, Lluís Maria de Puig.

O episódio é "uma clara violação" do direito internacional e, "longe de salvar vidas, só inflama ainda mais a situação e cria obstáculos adicionais" à solução pacífica do conflito, acrescentou De Puig ao destacar que a Assembléia avaliará as conseqüências da ação russa em sua sessão plenária no final de setembro. EFE al/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG