Conselheiro de Brown renuncia após escândalo de emails

LONDRES - Um conselheiro próximo do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, renunciou neste sábado após um blogueiro tê-lo acusado de enviar emails difamando membros do Partido Conservador.

Reuters |

Após protestos inflamados por parte da oposição, o gabinete de Brown anunciou que o premiê havia aceitado o pedido de renúncia de Damian McBride como seu conselheiro político e de mídia.

"É a visão do primeiro-ministro de que não há lugar na política para a disseminação ou publicação de material desse tipo", informou o gabinete em um comunicado.

Os emails ainda não se tornaram públicos, mas a mídia britânica afirmou que devem ser publicados no domingo.

Com as eleições gerais 14 meses distantes, a temperatura política está subindo na Grã-Bretanha, conforme o Partido Trabalhador de Brown se esforça para derrubar a liderança de sete pontos ou mais do Partido Conservador em uma pesquisa de opinião.

Nadine Dorries, membro da oposição, que disse estar ciente sobre sua menção nos emails, não ficou satisfeita com a renúncia de McBride. Ela exige uma desculpa formal do premiê com relação às mensagens, que Dorries descreve como falsas e difamatórias.

"Damian McBride ... era o braço direito do primeiro-ministro. É inaceitável o premiê alegar que não sabe de nada sobre isso", afirmou ela à BBC.

O gabinete de Brown informou que nem o primeiro-ministro, nem mais ninguém em seu escritório tinha conhecimento sobre o assunto.

Paul Staines, que escreve em um blog político denominado "Guido Fawkes", trouxe à tona a notícia sobre os emails, que foram enviados a Derek Draper, colaborador de um site que apóia o Partido Trabalhista.

Staines, que se recusou a dizer como obteve acesso ao conteúdo, disse à rádio BBC que as mensagens eram "obscenas e acima da linha do que é admissível na política".

O gabinete de Brown em um primeiro momento informou que McBride se desculpou pela "natureza juvenil e inapropriada" dos emails, mas que falhou na tentativa de abrandar o alvoroço.

Leia mais sobre Gordon Brown

    Leia tudo sobre: gordon brown

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG