Conheça reações da comunidade internacional aos ataques em Gaza

Acompanhe algumas reações internacionais aos ataques aéreos israelenses contra a Faixa de Gaza, que, segundo médicos palestinos, deixaram mais de 270 mortos. O secretário-geral está profundamente preocupado com a violência e o banho de sangue em Gaza e com a contínua violência no sul de Israel.

BBC Brasil |

"
"(Ele) faz um apelo por um fim imediato à violência e reitera o pedido para que suprimentos de ajuda humanitária possam chegar a Gaza para ajudar a população necessitada."
"Para acabar com a violência na região é preciso por um fim aos constantes ataques com foguetes do Hamas contra Israel."
"Os Estados Unidos apelam a Israel para que evite mortes de civis nos ataques contra o Hamas na Faixa de Gaza."
"Estamos preocupados com os acontecimentos na Faixa de Gaza. Pedimos um cessar-fogo imediato e que todos exerçam o máximo de contenção."
"O único caminho para se alcançar uma paz duradoura em Gaza é através de meios pacíficos. Mesmo entendendo a obrigação do governo de Israel de proteger sua população, pedimos o máximo de contenção para evitar novas mortes de civis."
"Também pedimos que os militantes na Faixa de Gaza cessem imediatamente com o lançamento de foguetes contra Israel."
"Moscou considera necessário que a operação militar de grande escala contra Gaza cesse, ela já levou a um número alto de mortes e a muito sofrimento entre a população civil palestina."
"Estamos assistindo a um espetáculo que foi cuidadosamente planejado. Por isso a expectativa é de um número alto de mortes. Estamos à beira de uma grande catástrofe humanitária."
"A Sírias está acompanhando a cruel agressão de Israel contra o povo palestino na Faixa de Gaza...um crime horrendo e um ato terrorista".

"A Síria apela a todas as nações árabes e à comunidade internacional a usar todos os meios possíveis para pressionar Israel a por um fim imediato à agressão, permitindo que os feridos sejam atendidos em hospitais e abrindo todos os pontos de passagem para Gaza."
"O Irã condena veementemente os amplos ataques do regime sionista contra civis em Gaza."
"Os ataques contra pessoas inocentes são imperdoáveis e inaceitáveis."
"O Hamas é um prisioneiro de uma lógica do ódio, e Israel da crença de que a melhor resposta ao ódio é a força."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG