Congresso mexicano tem sessão a portas fechadas por gripe suína

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Centenas de parlamentares mexicanos com máscaras cirúrgicas realizaram uma sessão a portas fechadas nesta terça-feira para tentar limitar a disseminação da nova gripe suína que já deixou até 149 mortos no México. Somos 500 parlamentares na Câmara e podemos transmitir a doença para todas as regiões do país... se não tivermos o máximo cuidado, disse Cesar Duarte, presidente da Câmara dos Deputados. O Senado também adotou medidas similares.

Reuters |

No Congresso, médicos examinaram pessoas que entravam no prédio na capital Cidade do México, pediam que elas lavassem suas mãos e entregavam máscaras caso elas já não estivessem usando.

Os parlamentares pediram a cerca de 80 por cento de seus funcionários que não fossem trabalhar e estão considerando cancelar reuniões com parlamentares na Guatemala e no Canadá.

A Cidade do México é o centro do surto de gripe, e os 20 milhões de habitantes da metrópole têm permanecido reclusos para tentarem barrar a disseminação da doença.

Os EUA informaram que 64 casos da doença já foram confirmados no país, enquanto Canadá, Israel, Espanha, Grã-Bretanha e Nova Zelândia também já registraram casos de pessoas com o vírus H1N1.

EUA, Canadá e União Europeia já alertaram seus cidadãos a evitarem viagens não essenciais ao México, enquanto Cuba suspendeu todos os voos de e para o México por 48 horas. Companhias aéreas privadas adotaram suas próprias restrições a viagens para países onde a doença já foi confirmada.

(Reportagem de Miguel Angel Gutierrez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG