Congresso dos EUA lança investigação sobre programa da CIA

Por Tabassum Zakaria WASHINGTON (Reuters) - A Comissão de Inteligência da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos anunciou nesta sexta-feira que irá investigar se informações sobre um programa secreto da CIA foram ocultadas do Congresso. Segundo uma senadora, as informações não teriam sido passadas por ordens do ex-vice-presidente Dick Cheney.

Reuters |

Imediatamente depois dos democratas anunciarem a investigação, republicanos protestaram e chamaram a iniciativa de uma ação para proteger a líder democrata e presidente da Casa, Nancy Pelosi.

Esse é o mais recente capítulo do conflito político entre democratas e republicanos sobre temas da CIA, a agência de inteligência norte-americana.

A investigação tem o potencial de atrapalhar os planos do presidente Barack Obama de avançar no Congresso uma pauta de temas domésticos ousada.

Segundo relatos da imprensa, o programa da CIA envolvia a execução de uma autorização dada em 2001 pelo governo George W. Bush para capturar ou matar militantes da Al Qaeda. Segundo a CIA, esse programa nunca esteve em operação plena.

A investigação do Congresso examinará "se houve alguma decisão para não passar à comissão informações" do programa sobre o qual Leon Panetta, diretor da CIA, falou a legisladores em junho, diz um comunicado da comissão.

Panetta, indicado por Obama para chefiar a agência, acabou com o programa quando soube dele.

A senadora democrata Dianne Feinstein afirmou a Fox News que a CIA havia retido as informações por ordens de Dick Cheney.

Recentemente, os republicanos têm feito pressão sobre a presidenta da Casa dos Representantes, Nancy Pelosi, envolvida numa polêmica sobre quando ela soube que a CIA usava a técnica de afogamento simulado em interrogatórios de suspeitos de terrorismo.

"De maneira nenhuma os republicanos dessa comissão vão concordar ou tomar parte de uma iniciativa democrata para acabar com a CIA e para encobrir a presidenta Pelosi", afirmou Pete Hoekstra, principal representante republicano na comissão de inteligência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG