Congresso dos EUA aprova fundos para guerras

Washington, 18 jun (EFE).- O Congresso dos Estados Unidos mandará para o presidente Barack Obama uma lei de despesas complementares para defesa no valor de US$ 106 bilhões, aprovada hoje para financiar as guerras no Iraque e Afeganistão e a luta antidrogas no México.

EFE |

O Senado aprovou hoje a medida com 91 votos a favor e cinco contra, dois dias depois da Câmara de Representantes ratificar a medida, em uma votação mais apertada, de 226 contra 202.

A iniciativa cobre as despesas de defesa no Iraque e Afeganistão, até o final do ano fiscal de 2009, que termina no dia 30 de setembro.

O Pentágono tinha pressionado pela aprovação do projeto de lei porque as Forças Armadas necessitam de novos fundos para continuar suas operações militares.

Atualmente, os EUA têm aproximadamente 138 mil soldados no Iraque, segundo a Casa Branca.

A lei autoriza cerca de US$ 80 bilhões para o Iraque e Afeganistão, US$ 10 bilhões em ajuda externa e outros US$ 7,7 bilhões para combater a pandemia de gripe suína.

A lei inclui US$ 420 milhões para o México, para a Iniciativa Mérida, um plano de segurança regional de US$ 1,4 bilhão de dólares, lançado em 2007, para ajudar o México e a América Central em sua luta contra o narcotráfico e o crime organizado.

Além disso, a lei fornece US$ 1 bilhão para que os consumidores se desfaçam de seus automóveis antigos e comprem veículos com consumo mais eficiente de combustível.

A versão final do projeto de lei proíbe o uso de fundos federais para o fechamento de Guantánamo no que resta do ano.

No entanto, eliminou uma polêmica cláusula que tentava proibir a divulgação de mais fotos de práticas de tortura de supostos terroristas. EFE mp/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG