Tamanho do texto

O Congresso do Peru anulou nesta quinta-feira dois polêmicos decretos sobre exploração de terras na região amazônica, rejeitados por indígenas, que geraram a maior crise do governo Alan García depois dos choques que deixaram 24 policiais e 10 nativos mortos no começo de junho.

Os protestos foram desencadeados em rejeição a um pacote de leis sobre o desenvolvimento da Amazônia, que os indígenas acreditam prejudicar o meio ambiente, além de expulsá-los de seus territórios ao dar prioridade à exploração de hidrocarbonetos.

ljc/rm/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.