Congresso do Instituto Internacional de Imprensa começa em Helsinque

Helsinque, 6 jun (EFE).- Cerca de 250 jornalistas e editores de veículos de imprensa de 48 países participam entre de hoje e o próximo dia 9 do Congresso Mundial e 58ª Assembleia Geral do Instituto Internacional da Imprensa (IPI, em inglês), realizado em Helsinque.

EFE |

O congresso do IPI, organização fundada há 50 anos para lutar em defesa da liberdade de imprensa, contará também com a presença de personalidades como a presidente da Finlândia, Tarja Halonen, e Anatoly Adamishin, ex-vice-ministro de Assuntos Exteriores da extinta União Soviética.

Durante os quatro dias do encontro, os participantes discutirão a situação atual da liberdade de imprensa no mundo, e debaterão, entre outros assuntos, sobre a crise econômica mundial, o terrorismo, a mudança climática e as novas tecnologias.

"Em muitas partes do mundo, os jornalistas ainda não são livres para fazer seu trabalho sem o temor de ser censurados ou de sofrer represálias", afirmou em comunicado o diretor do IPI, David Dadge.

A liberdade de imprensa na Rússia terá destaque nos debates, aproveitando o 20º aniversário da queda do muro de Berlim, fato que marcou o início do fim do bloco soviético.

Dimitri Muratov, editor da publicação quinzenal russa "Novaya Gazeta", receberá durante o congresso o Prêmio Pioneiro da Imprensa Livre 2009, concedido pelo IPI aos profissionais ou veículos de imprensa que destacam na luta pela liberdade de informação.

A "Novaya Gazeta" é uma das poucas publicações independentes ativas na Rússia, e sua luta para defender a liberdade de imprensa e denunciar os abusos de poder do Kremlin custou a vida de Anna Politkovskaya e de outros três jornalistas da publicação, todos assassinados eles em estranhas circunstâncias. EFE Jg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG