Congresso da Fatah expõe divisão entre os palestinos

Por Douglas Hamilton BELÉM, Cisjordânia (Reuters) - O primeiro congresso em 20 anos do partido palestino dominante, Fatah, esforçava-se na sexta-feira para adotar as reformas necessárias a fim de restabelecer a confiança dos eleitores.

Reuters |

O movimento Fatah - conduzido durante décadas por Yasser Arafat e agora liderado pelo presidente Mahmoud Abbas - enfrenta divisões internas capitalizadas por uma rixa com seu rival islâmico, o Hamas.

O congresso em Belém, o primeiro desde 1989, deveria iniciar mudanças injetando sangue novo no Poder Executivo da Fatah e estabelecendo uma transparência maior.

Em vez disso, no entanto, expôs divisões amargas que, acima da rixa entre Fatah (secular) e Hamas (islâmico), prejudicam as esperanças palestinas para um fim à ocupação israelense e a criação de um Estado palestino.

"Todo palestino está ansioso por ver um fim disso. Este é, acredito, um dos capítulos mais sombrios da história da luta palestina", disse Sabry Saydam, vice-presidente do congresso e conselheiro de Abbas.

Ao contrário da Fatah, o Hamas recusa-se a abrir mão da luta contra Israel ou a aceitar o direto de o país existir e mantém-se preso numa disputa pelo poder com a Fatah há quatro anos.

A organização do congresso - o primeiro da facção Fatah a ocorrer em solo palestino nos seus 44 anos de existência - é parte dos esforços para reobter o apoio dos eleitores palestinos para a eleição que deve ocorrer no começo de 2010, após uma perda traumática para o Hamas em 2006.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG