BOGOTÁ (Reuters) - O popular presidente colombiano, Álvaro Uribe, não poderá concorrer a outra reeleição em 2010, de acordo com uma lei aprovada nesta quarta-feira pelo Congresso da Colômbia. A medida convoca uma referendo para consultar se o líder conservador poderia disputar as eleições em 2014.

A lei agora será encaminhada ao Senado, onde alguns dos principais partidários de Uribe devem tentar uma saída para a reeleição em 2010 ou introduzir alguma nova medida com esse fim.

Uribe, admirado pelo combate à guerrilhas com o apoio dos Estados Unidos, foi eleito pela segunda vez em 2006, após alteração na Constituição colombiana para liberar uma reeleição imediata.

(Reportagem de Hugh Bronstein)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.