Congresso convoca padre Medina para explicar relação com as Farc

Rio de Janeiro, 18 ago (EFE) - A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional do Congresso convocará o ex-padre colombiano Antonio Cadena Collazos, conhecido como Oliverio Medina, para que explique se mantém atividades políticas e se teve contato com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O ex-padre, considerado há anos um embaixador das Farc no Brasil, trocou uma série de e-mails com Raúl Reyes, segundo no comando desta guerrilha, morto em 1º de março, nos quais se citava o nome de membros do Governo e do PT. Raúl Reyes morreu em um bombardeio colombiano ao acampamento do dirigente guerrilheiro nas selvas do norte do Equador. O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) disse à Agência Câmara que Medina tem que esclarecer se descumpriu a legislação brasileira que impede a atividade política dos refugiados no país. Não vamos fazer prejulgamento, e por isso precisamos ouvi-lo, afirmou. Medina mora no Brasil desde 1997. Após passar dois anos preso, em 2006, o Governo concedeu a condição de refugiado político sob a condição de se desvincular do grupo armado e de abandonar toda a atividade política.

EFE |

Os e-mails trocados por "Raúl Reyes" e Oliverio Medina nas quais se citava importantes políticos brasileiros, foram revelados pela revista colombiana "Cambio". EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG