Congresso colombiano investigará Alvaro Uribe por escutas ilegais

Comissão de Acusação da Câmara é o órgão encarregado de investigar suspeitas sobre presidentes da República

AFP |

undefined
O ex-presidente colombiano, Alvaro Uribe
O congresso colombiano decidiu nesta terça-feira abrir uma investigação contra o ex-presidente Alvaro Uribe (2002-2010), por sua suposta responsabilidade em um caso de espionagem ilegal durante seu governo, informou à imprensa o vice-presidente da Câmara dos Representantes, Orlando Clavijo.

"Em sua sessão de hoje (terça-feira), a Comissão de Acusações da Câmara de Representantes aprovou uma proposta para adiantar uma investigação sobre as escutas telefônicas ilegais. Investigaremos qual foi a responsabilidade do ex-presidente Alvaro Uribe nisto", explicou Clavijo.

A Comissão de Acusação da Câmara é o órgão encarregado de investigar e, eventualmente, acusar perante o Congresso presidentes da República suspeitos de envolvimento em crimes.

Há oito dias, Uribe declarou-se disposto a assumir a responsabilidade jurídica e política pelas escutas de seu secretário geral da presidência, Bernardo Moreno, punido pelo Ministério Público por saber e não denunciar um suposto esquema de espionagem ilegal do serviço de inteligência colombiano (DAS), diretamente ligado ao gabinete do presidente.

    Leia tudo sobre: colombiaalvaro uribeinvestigação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG