Congresso colombiano abre caminho para terceiro mandato de Uribe

O Congresso colombiano deu luz verde a um terceiro mandato presidencial de Alvaro Uribe, depois que a Câmara de Representantes aprovou a convocação de um referendo para modificar a Constituição e permitir a candidatura do chefe de Estado pela terceira vez.

AFP |

A bancada governista conseguiu na Câmara 85 dos 84 votos necessários para aprovar a iniciativa, que agora precisa passar pela Corte Constitucional, que deve decidir se o trâmite não teve vícios de conteúdo ou forma. Cinco representantes votaram contra.

O presidente da Câmara, Edgar Gómez, permitiu a intervenção de 16 congressistas, a maioria opositores da iniciativa, e pouco depois da meia-noite (2H00 de Brasília) ordenou a votação, após um debate de mais de 12 horas.

Os debates do referendo para a reeleição foram precedidos por denúncias dos principais partidos de oposição, o Liberal e o Polo Democrático, para os quais Uribe está realizando manobras ilegais para permanecer no poder.

O presidente colombiano tem um índice de popularidade de 68% nas pesquisas. Se a iniciativa for autorizada pela Corte Constitucional, ele pode se tornar o primeiro presidente colombiano na história a governar por três mandatos consecutivos desde Rafael Nuñez no fim do século XIX.

Uribe já havia conseguido em 2006 que o Congresso modificasse a Constituição para concorrer à reeleição para um segundo mandato consecutivo, em uma votação que ainda é objeto de investigação judicial depois que uma congressista afirmou ter recebido suborno em troca de apoio.

sab/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG