Congresso brasileiro convoca debate sobre renegociação do Tratado de Itaipu

Rio de Janeiro, 5 mai (EFE).- A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa da Câmara dos Deputados brasileira convocou para amanhã um debate sobre a possível revisão do Tratado de Itaipu, que define as normas de operação da maior hidrelétrica do mundo operada por Brasil e Paraguai, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A audiência pública foi convocada para "discutir a intenção do presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, que pretende revisar o contrato da central hidrelétrica de Itaipu", anunciou a Câmara dos Deputados em seu site oficial.

Estarão presentes na audiência, entre outros, o diretor de Itaipu, o brasileiro Jorge Miguel Samek, e o diretor do Departamento para a América do Sul da Chancelaria brasileira, João Luiz Pereira Pinto.

Também foi convocado para participar do debate o ex-diretor de Itaipu Rubens Bueno, o diretor adjunto do Departamento de Relações Internacionais da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Eduardo de Paula Ribeiro, e o ex-embaixador do Brasil em Londres e Washington Rubens Barbosa, atualmente presidente de uma empresa de consultoria internacional.

Uma das principais bandeiras da campanha eleitoral de Lugo foi a renegociação do Tratado de Itaipu, por considerar que o Paraguai deve receber um "preço justo" por sua parte da energia, a qual vende praticamente toda ao Brasil.

Pelo tratado, o país que não utilizar sua parte da energia deve vender, preferencialmente, ao sócio da usina, por uma tarifa fixa.

O Paraguai recebe cerca de US$ 300 milhões por ano por essa energia excedente, mas Lugo considera que o preço justo seria de US$ 2 bilhões.

Diferentes porta-vozes do Governo brasileiro, incluindo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já afirmaram que o Tratado de Itaipu não será renegociado, embora tenham falado em possíveis compensações. EFE cm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG