Congresso americano flexibiliza viagens e venda de alimentos e remédios a Cuba

O Congresso dos Estados Unidos flexibilizou nesta terça-feira as restrições impostas sobre viagens de cidadãos americanos a Cuba, relaxando também as condições para a venda de remédios e alimentos à Ilha.

Redação com agências internacionais |


Na prática, o Congresso revoga uma medida adotada em 2004 pelo então presidente, George W. Bush.

A decisão faz parte da aprovação de um orçamento de US$ 410 bilhões para cobrir gastos previstos pelo governo em 2009, e deverá ser ratificada pelo presidente Barack Obama.

Aprovada por 62 votos contra 35, a medida determina que não se pode utilizar verbas públicas para restringir as viagens de cidadãos americanos a Cuba, e permite que o regime castrista compre comida e remédios sem pagamento adiantado, como ocorria até o momento.

O orçamento bilionário, que cobrirá gastos até setembro próximo, quando termina o ano fiscal de 2009, já tinha sido aprovado pela Câmara de Representantes.

Esta flexibilização é o primeiro passo da abertura da administração Obama diante do Estado comunista cubano, inimigo histórico dos Estados Unidos e sobre o qual pesa um embargo desde 1962.

Orçamento

O orçamento de US$ 410 bilhões aprovado pelo Senado dos Estados Unidos também inclui fundos para a luta contra o narcotráfico na América Central.

O projeto de lei foi motivo de um caloroso debate entre democratas e republicanos, sobretudo porque contém mais de oito mil projetos para o atual ano fiscal que não estão relacionados ao financiamento de agências do governo.


Leia mais sobre embargo a Cuba

    Leia tudo sobre: cuba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG