Congressista dos EUA participa de vigília um ano após ser baleada

Gabrielle Giffords presta homenagem às vítimas de ataque a tiros em Tucson, no Arizona, que deixou seis mortos

iG São Paulo |

A congressista democrata Gabrielle Giffords participou neste domingo de uma vigília na Universidade do Arizona, em Tucson, que marcou um ano de um ataque a tiros que deixou seis mortos. Gabrielle, que ficou gravemente ferida no ataque, após ser baleada na cabeça, ainda tem dificuldade para andar e falar.

Leia também: Um ano após ser baleada, congressista cogita tentar reeleição nos EUA

Reuters
Gabrielle Giffords participa de vigília um ano após ser baleada

A congressista participou da homenagem às vítimas ao lado do marido, o astronauta aposentado Mark Kelly, e de centenas de pessoas que foram à Universidade de Tucson para a cerimônia. Durante todo o dia, vários atos foram realizados na cidade, o primeiro deles às 10h11, horário em que o ataque começou.

Entre os presentes também estavam Peter Rhee, chefe da equipe médica que tratou Gabrielle e os demais feridos, Daniel Hernández, jovem hispânico que prestou os primeiros socorros à congressista, além de familiares e amigos das vítimas. Entre os mortos no ataque estava a menina Christina Taylor Green, que tinha 9 anos e nascera em 11 de Setembro de 2001.

O ataque aconteceu quando a congressista participava de um encontro informal com cidadãos em frente a de um supermercado. Um jovem armado, posteriormente identificado como Jared Loughner, disparou contra Gabrielle e um grupo de pessoas que participavam do evento. O tiro atravessou o hemisfério esquerdo do cérebro da congressista, área que abriga a parte motriz e a fala.

Além de Christina Taylor Green, foram assassinados o assistente de Gabrielle Gabe Zimmerman, de 30 anos, o juiz federal John Roll, de 63 anos, Dorwan Stoddard, um ex-empregado da construção de 76 anos, Phyllis Scheneck, uma dona de casa de 79 anos, e Dorothy Morris, de 76 anos.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, expressou sua solidariedade à congressista Gabrielle em um telefonema no qual ressaltou sua coragem e determinação durante seu "incrível" processo de recuperação, que considerou um exemplo para todos os americanos.

Com EFE

    Leia tudo sobre: euaarizonatucsongabrielle giffords

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG