Congoleses esperam resultados das eleições presidenciais

Dacar, 13 jul (EFE).- Os cidadãos da República do Congo esperam hoje os primeiros resultados parciais das eleições presidenciais, realizadas no domingo, sem incidentes violentos, e que foram consideradas fraudulentas pela oposição.

EFE |

Segundo as emissoras de rádio regionais captadas em Dacar, os 4,85 mil colégios eleitorais habilitados para os mais de dois milhões de eleitores convocados deram por concluída a jornada eleitoral às 18h (14h de Brasília).

Seis candidatos pediram seus simpatizantes para boicotar as eleições e denunciaram, em comunicado divulgado ontem à noite, casos de fraudes maciças protagonizadas pelos militares com a ajuda da administração pública.

O porta-voz do Governo, Alain Akouala, negou as acusações, que qualificou de "inexatas e incoerentes" e afirmou que a votação tinha se desenvolvido com total normalidade.

Treze candidatos disputaram os votos dos congoleses, entre eles o atual presidente do país, Denis Sassou-Nguesso, de 66 anos e há 25 no poder, e que busca um novo mandato de sete anos.

Considerado o favorito, Sassou-Nguesso manifestou ao longo de campanha eleitoral sua confiança na vitória em primeiro turno.

Se nenhum dos candidatos conseguir 50% dos votos, será convocado um segundo turno entre os dois mais votados.

Cerca de 100 observadores internacionais mobilizados pela União Africana (UA), pela Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) e pela Organização Internacional da Francofonia (OIF) acompanharam as eleições. EFE st/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG