Manila, 29 jun (EFE) - Nove rebeldes comunistas e dois policiais morreram hoje em um confronto na região de Mindanao, no sul das Filipinas, informaram fontes da Polícia e o Exército. As forças militares e policiais enfrentaram um grupo de 30 guerrilheiros do Novo Exército do Povo (NEP), na cidade de Claver, cerca de 800 quilômetros ao sul de Manila. Segundo as fontes, os rebeldes comunistas tentavam fugir em botes após atacar, no sábado, duas delegacias de Polícia nas cidades vizinhas de General Luna e Dapa. Os soldados e militares governamentais, auxiliados por helicópteros, conseguiram matar nove dos guerrilheiros, que, antes, conseguiram içar uma bandeira comunista na Prefeitura de Dapa. Além de atacar as duas delegacias, os membros do NEP lançaram uma bomba em uma torre de comunicações da companhia Globe Telecommunications. O Novo Exército do Povo, o braço armado do ilegal Partido Comunista das Filipinas, conta com entre 5.700 e 7.

200 combatentes regulares e pega em armas de sua fundação, em 1969. EFE jg/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.