Confrontos matam seis a dois dias de eleição no Nepal

Redação central, 9 abr (EFE).- Pelo menos seis pessoas morreram, entre elas um candidato à Assembléia Constituinte do Nepal, em dois episódios de violência não relacionados ocorridos na região oeste do país, informa hoje (terça-feira no Brasil) o site do jornal The Himalayan Times.

EFE |

Ainda segundo a publicação, mais de dez nepaleses ficaram feridos em um desses incidentes, registrados a dois dias da eleição da assembléia que abolirá formalmente a monarquia e instaurará uma república nepalesa.

Em Lamahi, a cerca de 400 quilômetros da capital Katmandu, cinco maoístas perderam a vida ao serem baleados pela Polícia em um confronto entre seguidores da Liga Juvenil Comunista (YCL) e simpatizantes do Partido do Congresso Nepalês (NCP), destaca o "Himalayan Times".

No mesmo incidente, mais de dez maoístas foram feridos depois que a Polícia local abriu fogo para controlar a situação entre os seguidores de ambos os grupos.

Já em Surkhet, um candidato do Partido Comunista do Nepal-Marxista-Leninista Unido (CPN-UML) foi morto por pessoas não identificadas enquanto dirigia seu carro.

Amanhã, o Nepal vai realizar suas primeiras eleições em mais de oito anos. O pleito estava previsto no acordo de paz com a guerrilha maoísta. EFE rma/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG