Confrontos matam líder terrorista e mais 6 pessoas nas Filipinas

(Atualiza com morte de líder rebelde). Zamboanga (Filipinas), 21 fev (EFE).- O líder do Abu Sayaf, Albader Parad, cinco membros do grupo terrorista e um soldado do Exército filipino morreram hoje em confrontos na ilha de Sulu, no sul do arquipélago, disseram hoje fontes militares.

EFE |

O tenente-general Ben Dolorfino afirmou que o corpo de Parad, por cuja captura os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de US$ 1 milhão, foi identificado por quatro pessoas.

Parad e outros cinco integrantes do Abu Sayaf morreram na hora.

Já o soldado que perdeu a vida foi levado para o hospital com outros dois militares feridos durante os confrontos, travados em uma área montanhosa da cidade de Indanan, um dos redutos do grupo islâmico.

Era de madrugada quando soldados especiais de diferentes batalhões da Marinha surpreenderam os integrantes do Abu Sayaf e iniciaram um tiroteio, no qual vários outros terroristas ficaram feridos.

Uma vez terminado o combate, os militares filipinos apreenderam duas metralhadoras, dois fuzis de assalto com lança-granadas acoplados e outros armamentos.

O porta-voz da Marinha das Filipinas, Edgard Arevalo, disse que a operação desferiu "um duro golpe contra a liderança do Abu Sayaf" e representou "uma vitória para a população de Sulu, que cooperou com os marines fornecendo informações muito valiosas".

O Abu Sayyaf foi fundado em 1991, por ex-combatentes do conflito do Afeganistão com a extinta União Soviética (URSS). Dos 3 mil membros que o grupo chegou a ter em 2000, sobraram algumas centenas, que passaram a se dedicar a sequestros e outros atos de extorsão para financiar suas atividades. EFE rp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG