Confrontos matam 20 e ferem 150 em Mogadíscio

Johanesburgo, 12 jul (EFE).- Mais de 20 pessoas morreram e outras 150 ficaram feridas hoje no bairro de Abdi Aziz, no norte de Mogadíscio, em confrontos entre as forças oficiais do Governo de Sharif Sheikh Ahmed e os rebeldes radicais islâmicos que tentam derrubá-lo, informou a imprensa local.

EFE |

Segundo o site da "Rádio Shabelle", fontes oficiais e testemunhas confirmaram que a maioria das vítimas são civis, e que os confrontos, nos quais foi utilizada artilharia pesada, se estenderam a áreas vizinhas a Abdi Aziz.

O grupo extremista islâmico Hizbul Islam, que, junto com a guerrilha do Al-Shaabab tenta derrubar o Governo somali e impor uma versão radical da sharia (lei islâmica), afirmou que os soldados da missão da União Africana na Somália (Amison) participaram diretamente dos enfrentamentos.

Tanto o porta-voz do Hizbul Islam, Mohammed Osman Arus, quanto o vice-governador da região de Banadir, Abdifatah Ibrahim Shaweye, afirmaram ter vencido o confronto de hoje.

Oficiais disseram à "Rádio Shabelle" que tiveram que levar pelo menos 150 feridos das zonas de conflito, e que as poucas pessoas que até agora permaneciam no norte de Mogadíscio tiveram que deixar suas casas.

Na terça-feira passada, o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur), anunciou que os combates que acontecem há mais de oito semanas na capital somali causaram o deslocamento de mais de 200 mil pessoas. EFE hc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG