Confrontos matam 16 supostos talibãs no Afeganistão

Cabul, 14 nov (EFE).- Pelo menos 12 suspeitos de integrar as milícias talibãs morreram hoje em um bombardeio das tropas estrangeiras na província de Paktya, no leste do Afeganistão, enquanto em Wardak, na região central do país, outros quatro talibãs teriam morrido em confronto com as tropas da coalizão.

EFE |

O bombardeio ocorreu ontem à noite na região de Daulatzai, no distrito de Zurmat, segundo afirmou à agência afegã "AIP" o chefe de segurança provincial Ghulam Dastagir.

O porta-voz talibã Zabihullah Mujahid, no entanto, alegou que só um membro de sua milícia faleceu no bombardeio, e que as demais vítimas eram civis.

O distrito de Zurmat fica a 20 quilômetros da capital de Patkya, Gardez, e margeia as montanhas de Shahi Kot.

Por sua vez, a Isaf (Força Internacional de Assistência à Segurança, na sigla em inglês) informou hoje outro bombardeio ontem na província central de Wardak com o qual "desarmou" um ataque insurgente contra um comboio privado.

"A Isaf respondeu ao ataque com tropas terrestres e pediu apoio aéreo no terreno. O bombardeio foi decidido após se identificarem mais de dez insurgentes no terreno", disse a organização, em comunicado.

A Isaf não precisou quantos talibãs morreram no ataque, embora um chefe tenha dito que quatro de seus milicianos morreram no ataque, segundo a "AIP".

Os talibãs tinham incendiado três caminhões que circulavam pela estrada entre Cabul e Kandahar para fornecer provisões às tropas estrangeiras.

No Afeganistão morreram mais de 4.400 pessoas vítimas da violência neste ano, segundo cálculos jornalísticos. EFE nh-daa/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG