Confrontos entre talebãs e grupo islâmico matam ao menos 60 no Afeganistão

Cabul, 7 mar (EFE).- Pelo menos 60 fundamentalistas morreram até agora no combate que talebãs e o grupo armado liderado pelo ex-comandante mujahedin Gulbudin Hekmatyar ainda travam na província de Baghlan (norte).

EFE |

Por telefone, o chefe de Polícia Kabir Andarabi disse à Agência Efe que 35 dos mortos pertencem ao grupo de Hekmatyar, o Hizb-e-Islami. Os outros corpos seriam da milícia talebã.

De acordo com o oficial, os confrontos começaram sábado, no distrito de Markazi, e ainda não acabaram.

Andarabi, que disse ter obtido essas informações dos serviços de inteligência, afirmou que as forças de segurança afegãs estão posicionadas ao redor da região. Porém, ainda não receberam ordens do Governo para intervir no combate.

O Hizb-e-Islami, que atua principalmente no nordeste do Afeganistão, há vários anos enfrenta as tropas estrangeiras e afegãs e luta para manter o controle sobre sua área de atuação.

Os combates entre os homens de Hekmatyar e os rebeldes talebãs são incomuns desde a invasão americana de 2001.

No entanto, em fevereiro, as autoridades da província do Nuristão (norte) disseram ter chegado a um acordo para transferir ao Hezb-e-Islami a segurança de um de seus distritos, o que pode ter colocado os talebãs contra o grupo de Hekmatyar.

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG