Confrontos entre maoístas e policiais deixam 20 feridos no Nepal

Policiais atacaram com cassetetes e bombas de gás lacrimogêneo centenas de manifestantes maoístas neste domingo em Katmandu, no primeiro dia de uma greve geral que deve durar três dias, informaram a polícia e testemunhas.

AFP |

Pelo menos 15 manifestantes foram feridos durante o protesto, o maior desde que os maoístas deixaram o poder, em maio passado, segundo um repórter da AFP. Cinco policiais também foram feridos, destacou Bigyan Raj Sharma, porta-voz da polícia.

Os enfrentamentos começaram quando os manifestantes atiraram pedras e tijolos em policiais que tentavam esvaziar uma rua bloqueada de Katmandu.

"Tivemos que recorrer à força porque os manifestantes se tornaram violentos e começaram a atacar a polícia com pedras", explicou o porta-voz.

A greve paralisou o país neste domingo. Pelo menos 62 maoístas foram detidos em todo o país por ter danificado 20 ônibus, caminhões e carros, acrescentou Sharma.

Os maoístas organizaram uma série de manifestações desde maio, quando seu governo caiu após oito meses no poder.

Os maoístas venceram as eleições de abril de 2008 no Nepal, acabando com a monarquia. No entanto, o governo caiu oito meses depois devido à renúncia do primeiro-ministro.

dds/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG