Confrontos deixam 2 guerrilheiros e 1 soldado mortos nas Filipinas

Manila, 15 ago (EFE).- Dois supostos rebeldes comunistas morreram e um soldado ficou ferido hoje em um novo confronto entre guerrilheiros e oficiais do Exército na região central das Filipinas, informaram as Forças Armadas do país.

EFE |

O enfrentamento ocorreu pouco antes do amanhecer em uma área montanhosa da província de Quezón, 200 quilômetros ao sudeste da capital, segundo a porta-voz das Forças Armadas Lea Santiago.

Tropas pertencentes ao 74º Batalhão de Infantaria do Exército estavam patrulhando o local, próximo a uma antena de telefonia celular de uma companhia local, quando se depararam com um grupo de 20 a 30 guerrilheiros.

A posterior troca de tiros deixou dois insurgentes mortos, supostamente do grupo Novo Exército do Povo (NEP), enquanto um soldado ficou ferido com gravidade, acrescentou a porta-voz.

Rebeldes maoístas atacam habitualmente instalações de empresas que se negam a pagar o chamado "imposto revolucionário".

O NEP, braço armado do ilegal Partido Comunista das Filipinas, tem de 5.700 a 7.200 combatentes regulares e luta contra o Governo com armas desde 1969.

A presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo, se comprometeu a acabar com a rebelião maoísta antes do término de seu mandato, em 2010. EFE csm/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG