Confronto no Sudão deixa pelo menos 19 mortos

Cartum, 15 jan (EFE).- Pelo menos 19 pessoas morreram e outras 16 ficaram desaparecidas após confrontos entre membros de uma tribo e rebeldes do Sul do Sudão, na região de Kurdufan, no oeste do país, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O governador da província de Kurdufan do Sul, Omar Suleiman, explicou que o clã árabe Hawazma enfrentou membros do Exército Popular para a Libertação do Sudão (EPLS), que pertence ao Governo do Sul do país.

Suleiman não especificou o motivo dos confrontos, que ocorreram entre na terça-feira e ontem, acrescentando que reforços do EPLS e do Exército nacional se mobilizam na região.

O conflito do sul do Sudão explodiu em 1983 quando o regime de Cartum impôs a "sharia" -lei islâmica- em todo o país, e os rebeldes do sul, de maioria cristã, não aceitaram.

A guerra foi até janeiro de 2005 quando o Governo sudanês e os rebeldes assinaram um acordo de paz, que pôs fim a 21 anos de uma guerra que causou a morte de 2 milhões de pessoas. EFE az/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG