Confronto entre tribo e grupo armado mata 45 no Sudão

CARTUM - Pelo menos 45 pessoas morreram e outras 52 ficaram feridas em confrontos entre uma tribo e um grupo armado no sul do Sudão, informou nesta quarta-feira a rádio das Nações Unidas em Cartum.

EFE |

Segundo a emissora, os confrontos aconteceram nesta terça-feira na província de Warrap, entre a tribo Dinka, a maior do sul do Sudão, e um grupo armado não identificado, procedente da província vizinha de Wihda.

Os enfrentamentos começaram quando os homens armados atacaram o gado da tribo e roubaram quatro mil cabeças.

Segundo números da ONU, divulgados na semana passada, mais de duas mil pessoas morreram em 2009 em confrontos tribais na região autônoma do sul do Sudão.

Dirigentes do governo autônomo do sul do país acusam o governo de Cartum de armar tribos para gerar o caos na região antes das eleições, programadas para este ano.

O conflito no sul do Sudão eclodiu em 1983, quando o regime de Cartum impôs a "sharia" (lei islâmica) em todo o país, e muitos habitantes do sul, de maioria cristã e animista, se rebelaram.

A guerra terminou em 9 de janeiro de 2005, quando o Governo sudanês e os rebeldes assinaram um acordo de paz que pôs fim a 21 anos de uma guerra que deixou dois milhões de mortos.

Leia mais sobre Sudão

    Leia tudo sobre: sudão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG