Pristina, 8 mar (EFE).- Dezenas de pessoas ficaram feridas, seis delas gravemente, em um confronto entre sérvios e a Polícia kosovar registrado hoje na aldeia de Silovo, ao leste do Kosovo, informaram as forças de segurança.

Cerca de 500 sérvios dessa aldeia da região de Gjilan protestavam pelo terceiro dia consecutivo contra a falta de luz, depois que uma falha deixou os habitantes da localidade sem eletricidade durante uma semana.

A companhia elétrica kosovar afirma que os moradores não pagaram as contas de luz durante anos e que, por isso, não vai reparar o defeito.

Por sua vez, fontes sérvias denunciam que as autoridades do Kosovo não permitem que os técnicos da distribuidora elétrica da Sérvia consertem o problema.

A Polícia interveio quando os manifestantes tentaram fechar a estrada que liga Pristina a Gjilan, explicou à Agência Efe o porta-voz policial Arber Beka.

"Manifestantes atiraram pedras contra os agentes e oito policiais ficaram feridos", afirmou, para depois explicar que foram usadas bombas de gás lacrimogêneo para dispersar o protesto.

Beka acrescentou que duas pessoas foram detidas.

O ministro sérvio para o Kosovo, Goran Bogdanovic, acusou o Governo kosovar de causar "uma catástrofe humanitária exercendo uma enorme pressão sobre os sérvios para que se integrem em um falso Estado".

O médico Zoran Dimeski, que trabalha no hospital de Silovo, afirmou à agência sérvia "Tanjug" que seis pessoas foram internadas com ferimentos graves. EFE am/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.