Confronto entre rebeldes e Exército mata 21 em Darfur

Apesar de tentativas de acordo de paz, região do Oeste do Sudão permanece instável e com novos conflitos

Reuters |

O Exército do Sudão disse na sexta-feira que 21 pessoas morreram em um confronto de quatro horas com militantes de duas facções rebeldes da região de Darfur, no oeste do país africano.

Vários acordos e tréguas já foram tentados na remota região, mas eles não impedem novos conflitos, que tiveram início em 2003 quando rebeldes não-árabes pegaram em armas contra o governo, que por sua vez patrocina milícias.

Os militares disseram que seus homens sofreram uma emboscada em uma estrada, cometida por forças do Movimento Justiça e Igualdade (MJI) e do Exército de Libertação do Sudão (ELA).

"Matamos 13 do MJI e do SLA (...), e também perdemos oito homens do Exército sudanês", disse à Reuters o porta-voz militar Al Sawarmi Khaled, acrescentando que as tropas dissolveram o grupo rebelde.

Al Tahir al Feki, dirigente do MJI na Grã-Bretanha, disse estar ciente do confronto, mas estava à espera de relatos mais detalhados por parte dos comandantes no terreno.

Khaled disse também que a emboscada aparentemente foi uma reação a uma recente declaração do Ministério do Interior sudanês, segundo a qual os rebeldes teriam sido eliminados da maior parte de Darfur. "Isso foi uma resposta", disse Khaled.

Os combates ocorreram entre as aldeias de Menawashi e Kidnir, no Estado de Darfur do Sul, segundo o porta-voz.

    Leia tudo sobre: sudãodarfurconflito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG